Cinza e Cedo

(Nando Ramos)

Cinza e Cedo

Meu desespero,

minha insônia.

Teus conselhos

 

Te vi no ponto de ônibus

Masquei o teu chiclete

Fui embora pensando

No que acontece

 

Quando a gente fica assim…

Quando tudo chega ao fim

Você ainda gosta de mim?

Por favor, me responda?!

 

Tempo pra chuva

Mas só pingos abandonados

Sigo na avenida

Sinto o gosto do amargo

 

Liquidação na Vitrine

Assalto a mão armada

Teu Vestido rosa choque

Violência na Madrugada

 

Mais uma vez

Xeque-mate no xadrez

Ônibus lotado

Desrespeito, estupidez.

 

Nando Ramos, 18 de julho de 2001

Abaixo um vídeo onde eu comento de onde veio a inspiração para a música “Cinza e Cedo”: